Pré-Inscrição

Carreiras múltiplas: repensando a trajetória profissional

Carreiras múltiplas: repensando a trajetória profissional

Em busca de satisfação pessoal e mais oportunidades no mercado de trabalho, muitos profissionais buscam hoje ter carreiras múltiplas.

Você sabe o que isso significa? Saiba mais no post!

Carreiras múltiplas

Um estudo da And Co, empresa de aplicativo para autônomos, revelou que 68% das pessoas sentem mais qualidade de vida ao gerenciar vários projetos ou mais de uma carreira ao mesmo tempo. 

Essa tendência, chamada de carreiras múltiplas, é um movimento profissional que tem crescido cada dia mais e vem ganhando vários adeptos pelo mundo.

Para falar um pouco mais sobre essa nova tendência, entrevistamos a consultora do Núcleo de Carreira e Empregabilidade da MMurad/FGV, Neidy Christo. 

MMurad | FGV: O que é ter carreiras múltiplas? Como essa tendência funciona?

Neidy Christo: Carreira múltipla é você sair daquilo que até pouco tempo a gente tinha, que era uma carreira linear, ou seja, uma mesma carreira durante a vida toda. Você escolhia durante a sua juventude e seguia com essa carreira pelo resto da vida e pensava normalmente em ficar no máximo em uma, duas ou três empresas ao longo de sua carreira. Quando nos vimos cada dia mais em um mundo tecnológico, as pessoas começaram a perceber que elas poderiam ter carreiras diferentes e muitas vezes até concomitantes.

M: De que forma essa tendência pode ajudar a aumentar a empregabilidade? 

NC: Quando você possui apenas uma carreira, normalmente conhecerá apenas de um determinado assunto, uma determinada profissão de maneira mais detalhada. Já quando paramos para analisar a quantidade de competências que temos ou podemos desenvolver, pensamos também que não necessariamente precisamos ter apenas uma carreira. Por exemplo, eu posso hoje ser uma consultora, chefe de cozinha, professora e alguém que presta algum tipo de serviço na área assistencial. Para cada uma das atividades, é preciso ter diversas competências complementares ou distintas, sendo que uma coisa que você faz não fecha o campo para outra. Se a pessoa gosta e se profissionaliza, ela pode ter essas carreiras múltiplas e trabalhar de maneira simultânea. E quanto mais competências e várias atividades estiverem sendo feitas, maior a empregabilidade, sendo possível mais oportunidades em áreas que estão em alta.

M. Por que essa tendência tem crescido no mundo? 

NC: Isso é uma tendência que cresce no mundo inteiro principalmente pelo novo modelo de mundo que vivemos. Estamos falando de um profissional que precisa estar atualizado para sobreviver a esse mundo que é totalmente volátil, incerto e ambíguo. Uma questão também a considerar é que nem todo mundo é obrigado a ter carreiras disruptivas, ou seja, exercer atividades totalmente opostas. Não é isso. O modelo de carreiras múltiplas também contempla aquele profissional que gosta da linha de atuação e quer se manter na mesma área. É a carreira múltipla complementar, que visa conseguir novas oportunidades de carreira dentro daquilo que você já faz como atividade principal, em que só é preciso se capacitar um pouco mais para exercer. 

M: Além do financeiro, quais são os benefícios de uma pessoa ter carreiras múltiplas?

NC: Ela ganha mais novas oportunidades de empregabilidade e até a possibilidade de aprender coisas novas e se capacitar a cada dia. São benefícios muito importantes e motivadores para o profissional que busca ter esse tipo de carreira. 

M: Qual a diferença de trabalhos freelances e uma nova carreira?

NC: A grande diferença é o planejamento. Quando falamos de carreira, estamos falando de uma trajetória para se desenvolver ao longo da vida profissional. Já o trabalho freelance pode acontecer quando falamos de alguém que não tem necessariamente especialização ou qualificação adequada para aquilo, mas precisa fazer, pois precisa muito. Claro que ele também ocorre com quem possui a especialização necessária. Em relação a carreiras múltiplas estamos planejando várias oportunidades que a pessoa terá no futuro para se manter no mercado de trabalho. Se quero investir em uma nova profissão daqui a um ano, preciso me planejar e me preparar para isso. 

M: O que é preciso ter para conciliar outra (s) carreira (s) com a atual?

NC: Se você quer realmente crescer profissionalmente e ampliar os seus horizontes, é preciso ter disciplina, vontade de aprender novas coisas e ter a certeza de que aquela nova carreira, além do financeiro, trará realização pessoal. Se o dinheiro for o primeiro ponto pode ser um problema, já que o profissional tem chances de ficar desgastado e adoecer por ter a obrigação de dar conta de muitas demandas que não queria.

M: Quais motivos podem levar uma pessoa a ter uma nova carreira?

NC: São vários os motivos. Muitas vezes é porque ela é uma pessoa que gosta de fazer diversas coisas e isso irá gerar satisfação pessoal. Mas também pode ser uma necessidade. E é importante frisar: se for por uma necessidade, que não seja apenas a financeira. Ter carreiras múltiplas não quer dizer que você tem que trabalhar enlouquecidamente. Significa sim, que você tem potenciais diferentes para passar por diversas profissões e consegue administrar isso fazendo um bom planejamento. 

M: Como as carreiras múltiplas podem driblar momentos de crise como o que vivemos?

NC: A carreira múltipla é uma tendência que veio para ficar. E isso se populariza a medida que o mundo muda cada vez mais e também a gente enquanto profissional todo dia precisa aprender uma nova ferramenta e outras tecnologias. É tudo um incentivo para olharmos para novas profissões e oportunidades que vão aparecendo com essas mudanças de mundo. 

Planeje com segurança a sua nova carreira com a gente. Confira nossa lista de MBAs e Especializações em Direito!