Pré-Inscrição

Como é a Geração Baby Boomer no mercado de trabalho?

Como é a Geração Baby Boomer no mercado de trabalho?

No mercado de trabalho, dependendo do ramo e ambiente, diversas gerações são obrigadas a conviver juntas. 

O fato pode trazer algumas diferenças – de aprendizado, de produtividade, de forma de trabalho – e até desavenças se não souber ser trabalhado da melhor forma possível.

Pensando nisso, a MMurad/FGV traz, a cada semana, a Série Gerações, com um post diferente sobre o comportamento de cada geração no ambiente corporativo. No post de hoje, falaremos especificamente sobre os Baby Boomers. 

Acompanhe! 

Por que é importante entender as gerações 

Um bom gestor deve entender as particularidades de cada geração de seus colaboradores. Mas por que exatamente?

É simples: entre outras vantagens, o gestor que detém esse conhecimento consegue lidar melhor com as situações adversas que podem surgir devido ao conflito de gerações. 

Além disso, ao entender melhor esse contexto, também consegue delegar as tarefas certas para os profissionais certos, evitando desmotivação e frustração na empresa.

Os Baby Boomers

A expressão Baby Boomer nasceu nos Estados Unidos, em 1945, após os soldados americanos voltarem para suas casas após a Segunda Guerra Mundial. 

Deste ano até meados dos anos 60, com o retorno dos soldados e uma grande expectativa de retomada da economia, houve um grande “boom” de mulheres grávidas e nascimentos no país.

Foi assim, então, que as pessoas nascidas durante esses anos ganharam o nome de Baby Boomers. 

Faixa etária e diferenciais

Hoje, os Baby Boomers possuem entre 55 e 75 anos. 

Foi essa geração a responsável por algumas transformações sociais, principalmente relacionadas à política e às mulheres. 

Também foram os Baby Boomers que foram às ruas contra a ditadura ou mesmo, anos depois, pelo movimento Diretas Já, junto com a Geração Y, que contaremos mais no próximo post.

Geração Baby Boomer no mercado de trabalho

Muitas pessoas que pertencem a essa geração ainda não se aposentaram ou, mesmo aposentados, ainda são ativos no mercado de trabalho. 

A grande maioria dos Baby Boomers fez parte de uma criação familiar mais conservadora, rígida e autoritária. Isso, consequentemente, se refletia (e se reflete até hoje) em seu ambiente de trabalho.

Algumas características dessa geração podem ser confundir liderança com ter o controle de tudo e, além de bastante competitivos, tendem a estar focados no lucro.  Muitos não são mais funcionários, mas, sim, chefes e gestores de empresas.

Tecnologia não é o forte

Eles não se dão tão bem quanto às gerações mais novas quando o assunto é tecnologia, mas, por terem o trabalho como prioridade em sua vida, tem um ótimo espírito de equipe.

Quando não são o chefe mais rígido que citamos no outro tópico, fazem de tudo para serem amigáveis – o que os ajuda na hora de pedir ajuda a um colega mais novo para uma tarefa mais “tecnológica”.

Sabedoria, sim!

Pela sua grande experiência de vida, os Baby Boomers são considerados mais sábios pelos mais jovens e muitas vezes são consultados pelos colegas sobre maneiras de agir, por exemplo.  

Trazem consigo um grande apreço por valores pessoais e costumam ficar mais de 20 anos em uma mesma empresa. 

Seu lema poderia ser “o trabalho dignifica o homem”.

E você? Conhece ou trabalha com algum Baby Boomer?  Não perca mais sobre a Geração Y na semana que vem!