Pré-Inscrição

Os impactos da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais nos negócios

Os impactos da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais nos negócios

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) é uma lei recém-sancionada pelo governo que, até agosto de 2020, deverá ser seguida por todas as empresas no âmbito digital. Por isso, adaptar-se às novas exigências da legislação é fundamental para as empresas evitarem complicações jurídicas e multas.

Conheça neste post mais sobre a lei, como ela pode impactar a sua empresa e como você pode se aprofundar no assunto!

A LGPD

A lei exige que as empresas garantam mais confiabilidade e inteligência aos bancos de informação no que se refere a armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados.

Para isso, é preciso indicar de que forma cada item coletado será utilizado e também se faz necessário o consentimento dos clientes para a retenção de certos dados pessoais.

Segundo a nova legislação, dados “sobre origem racial ou étnica, convicção religiosa, opinião política, filiação a sindicato ou a organização de caráter religioso, filosófico ou político, dado referente à saúde ou à vida sexual, dado genético ou biométrico” são considerados sensíveis, merecendo, assim, o devido cuidado das empresas.

A LGPD garante à sociedade uma série de vantagens, como o direito à privacidade, proteção de dados pessoais e o fortalecimento da segurança jurídica, aumentando a confiança das pessoas sobre as formas com que seus dados podem ser utilizados e ampliando o direito do consumidor.

Importância da lei

A importância de se ter uma lei como a Lei Geral de Proteção de Dados se firma por meio de alguns fatores.

Um deles é a unificação de regras sobre o uso de dados pessoais, independente do setor econômico.

Além disso, a lei também:

  • faz com que o Brasil consiga proteger dados de outros países da forma adequada e necessária;
  • fomenta os setores de tecnologia de informação;
  • melhora a portabilidade de dados;
  • aumenta a competitividade do mercado. 

Impactos na empresa

Com as novas exigências da lei, mudanças precisam ser feitas dentro das organizações para atender às regras impostas. Por isso, são necessários ajustes na cultura interna, de forma com que a importância da proteção no que se refere a inteligência de dados seja difundida entre todos colaboradores.

Auditorias e avaliações recorrentes com foco nessa temática também devem ser constantes para validar se os procedimentos estão conforme dita a legislação.

Além disso, as empresas terão que, cada vez mais, monitorar o fluxo de dados dentro da organização. Uma alternativa é integrar plataformas de TI e ferramentas de análise.

Atenta a relevância do tema e demanda pela formação de profissionais capacitados, a MMurad/FGV lançou, em Vitória, o curso de curta duração em Proteção de Dados. No curso, é possível aprender mais definições, princípios e fundamentos da LGPD, como tratar dados pessoais, como criar procedimentos gerais de implementação e procedimentos específicos, responsabilidade dos stakeholders, entre outros tópicos.

Faça a sua inscrição agora mesmo e garanta condições especiais para matrículas antecipadas.

Whatsapp