Pré-Inscrição

Geração Y/Millennials no mercado de trabalho: dados e diferenciais

Geração Y/Millennials no mercado de trabalho: dados e diferenciais

Você já sabe como os Baby Boomers e a Geração X se comportam no mundo corporativo. Agora, no terceiro post da Série Gerações, a MMurad/FGV traz mais informações sobre como é o comportamento da Geração Y/Millennials nas empresas!

Confira!

Millennials ou Geração Y?

Afinal de contas, é Geração Millennial ou Geração Y? Se você também tem dúvidas sobre isso, saiba que não está sozinho (a).

A resposta é que você pode se referir a este grupo das duas maneiras, ambos os nomes são sinônimos.

Mas uma informação que nem todo mundo sabe dentro desse contexto é que existem dois tipos de millennials (ou Geração Y), como preferir.

Old e young millennials

Os millennials compreendem as pessoas que nasceram entre o ano de 1979 e 1995, ou seja, quem tem, hoje, entre 40 e 24 anos. São filhos da Geração X e netos dos Baby Boomers em sua maioria.

Segundo uma pesquisa do Dossiê BrandLab: The Millennial Divide, do Google Brasil, quem tem de 34 a por volta de 25 anos faz parte do grupo de old millennials, os millennials que não cresceram no mundo de internet, apps  e smartphones.

Este grupo tende a se sentir mais adulto quando faz coisas como lavar a louça ou varrer a casa, e possui como objetivos conseguir um emprego ou viajar ao exterior.

Já os young millennials, são os de 24 anos pra baixo, que cresceram em sua maioria em um mundo de internet. São mais conscientes, realistas e acreditam na filosofia do “só se vive uma vez”, precedendo a geração seguinte que também segue muito este conceito, a Geração Z.

Diferenciais

Alguns dos diferenciais dos Millennials, sejam eles da “turma old” ou da “turma young”, envolve o fato deles serem adeptos da instantaneidade das coisas, compartilhando informações em tempo real pelas redes sociais.

Às vezes taxada de egoísta, a geração consegue se unir por conta de interesses em comum que não necessariamente estão atrelados a causas próprias, mas, sim, a questões globais maiores relacionadas a política, sustentabilidade, protagonismo feminino, entre outros. São muito ligados a valores.

Presença no digital

Como uma geração adepta ao digital, fazem uso de redes sociais e aplicativos como WhatsApp, Linkedin, Facebook, Instagram, Twitter, e serviços de streaming e encontros como Netflix e Tinder, respectivamente.

Além disso, os millennials também são os que mais pesquisam e compram online, ajudando também seus pais e outros membros da família a decidirem pelo produto ideal na internet.

Geração Y/Millennials no mercado de trabalho

No mercado de trabalho, de acordo com o estudo “Millennials – Unravelling the Habits of Generation Y in Brazil”, os Millennials já são maioria, representando 70% da força de trabalho.

Os profissionais desta geração costumam ter a autoestima mais elevada e isso os empodera na hora de enfrentar hierarquias e outras posições de poder dentro da empresa.

Geralmente também gostam de flexibilidade, podendo não ser muito ligados a burocracia, rotinas e até mesmo ao uso de uniformes dentro empresa.

Outra grande característica da geração é o fato de tenderem a ter uma maior criatividade e empatia com o outro, valorizando também o trabalho em equipe e a honestidade entre os colegas de trabalho.

Por outro lado, por ser uma geração extremamente conectada, costuma sofrer com problemas de ansiedade e depressão.

Como é a sua relação com os millennials que trabalham com você? Semana que vem tem o último post da Série Gerações!