Pré-Inscrição

O que é melhoria contínua e como aplicá-la nos negócios?

O que é melhoria contínua e como aplicá-la nos negócios?

Seja para buscar resultados cada vez melhores na empresa, para concorrer a um novo emprego, entre outros casos, entender e optar sempre pela melhoria contínua é necessário para não ficar para trás e se encaixar nas transformações diárias. 

Mas não precisa se desesperar! Com o uso de técnicas e a metodologia correta de melhoria contínua, sua empresa pode alcançar ótimos resultados e se manter atualizada. 

Continua com a gente que te explicaremos tudo direitinho! 

Mas afinal, o que é melhoria contínua?

Para entender o que significa o conceito de melhoria contínua, precisamos recapitular a definição do que é um processo. 

Processo (também conhecido como fluxo) é um conjunto de ações desenvolvidas por empreendedores ou funcionários que visam atingir um objetivo final.

Esse objetivo pode ser um produto, um serviço ou um passo para alcançar determinado resultado dentro de uma empresa.  

Quanto melhor os processos estiverem funcionando dentro de um negócio, mais satisfeitos os seus clientes estarão. E é aqui que a melhoria contínua entra em cena. 

Ao se tornar uma prática dentro das empresas, a melhoria contínua permite alcançar resultados cada vez melhores, eficientes e eficazes, seja nos produtos ou nos serviços.

É um processo em ciclo, onde sempre há oportunidades de melhorias para serem colocadas em prática. 

Esse conceito está se tornando cada vez mais popular e essencial dentro de grandes empresas. Mas para aprender na prática como essa metodologia funciona, vamos conhecer alguns pilares fundamentais de melhoria contínua. 

Pilares fundamentais da melhoria contínua

Como todos os métodos empresariais, essa também possui fatores básicos para a aplicação. Vamos conhecer alguns? 

Continuidade

A melhoria contínua é um processo cíclico, ou seja, não tem fim. Então é muito importante que você analise cada passo, melhore, estude os pontos de melhoria e elabore novos planos de ação. 

Cultura

Lembre-se disso sempre: a melhoria contínua é não só um processo, mas sim uma questão cultural da empresa. 

Por isso, ela deve estar inserida em todos os níveis da organização, desde a diretoria até os estagiários, por exemplo. 

Benefício para todos

As mudanças provocadas pela melhoria contínua devem ser benéficas para todos. Elas devem envolver todas as áreas da empresa, assim como os processos devem ser englobados entre todos os colaboradores. 

Como implementar a melhoria contínua?

Conhecendo todos os pilares que fazem da filosofia de melhoria contínua, fica mais fácil de implementar dentro do seu negócio. Vamos lá?

1. Identificar e compreender o problema

O primeiro passo é realizar uma reflexão sobre os atuais processos e possíveis defeitos contidos neles. Mas lembre-se de fazer essa análise sempre, para que a evolução seja constante. 

Com a apuração inicial, você conseguirá ver quais processos precisam de melhorias e quais atividades dos setores da empresa podem ser otimizadas. 

2. Seleção de métodos e ferramentas 

Após a definição de quais processos você dará foco para as otimizações, você deve decidir quais as melhores abordagens e ferramentas para os processos de melhoria. 

Nessa fase, os gestores devem analisar os problemas e o que deve ser melhorado. É importante também entender qual o momento e o cenário atual da empresa para eleger as metodologias e ferramentas que irão melhor auxiliar nos processos de melhorias.

A opção metodológica e as ferramentas irão depender da complexidade e da necessidade do problema ou do processo que deve melhorar, por isso é necessário a atenção de todos os gestores. 

Algumas metodologias utilizadas no processo de melhoria são a Lean Manufacting e a Seis Sigma, pois permitem análise, mediação e um acompanhamento contínuo dos processos da empresa.  

Uma boa opção é fazer uma junção das duas metodologias, que também pode ser um diferencial, uma vez que elas são complementares.

3. Padronização dos processos

Sem um padrão fica quase impossível controlar os processos. 

Caso você não tenha um, é complicado saber quais mudaram e o que melhorou ou piorou ao longo do tempo de trabalho. Por isso, a padronização é fundamental! 

Baseado em seus modelos padrões, é possível estabelecer ou rever as melhorias que devem ser acrescentadas ou retiradas, para que, assim, todos os benefícios se mantenham na criação de novos processos.

4. Ter conhecimento técnico

Ter conhecimento de algumas ferramentas para auxiliar no processo de melhoria contínua é essencial para que você saiba o que deve ser feito. 

Conhecer ferramentas de qualidade (como as que citamos acima) serão aliadas incríveis para elaborar os seus planos de ação, identificar a causa do problema e propor rápidas e eficientes soluções.

Que tal começar a aplicar? 

Como já explicamos acima, conhecer e aplicar a melhoria contínua se tornou essencial no mercado de trabalho. Isso porque cada vez mais as empresas buscam profissionais com a capacidade de identificar problemas, propor soluções criativas e executar planos de ações. 

E, agora que você já aprendeu o que é melhoria contínua, escolher algum método ou ferramenta para colocar os conhecimentos em prática em sua empresa será mais simples e mais rápido de colher bons resultados. Nessas horas, uma qualificação em gestão também faz toda diferença. 

Com uma boa expertise de gestão, a melhoria contínua consegue ser aplicada e gerida da melhor forma possível na sua empresa e processos. Neste sentido, o MBA em Gestão: Business Process da Fundação Getulio Vargas pode te ajudar. Saiba mais sobre o curso aqui. 

Aproveite e confira também Metodologia OKR: o que é e como aplicá-la nos negócios.