Pré-Inscrição

Como se tornar um profissional qualificado no mercado atual?

Como se tornar um profissional qualificado no mercado atual?

Quando é necessário contratar novos colaboradores em uma empresa, vários fatores são levados em consideração para avaliar se aquele profissional é o mais qualificado para a vaga, como o perfil dos candidatos e as suas experiências profissionais anteriores.  

De acordo com a Pesquisa Anual sobre Escassez de Talentos realizada pela ManpowerGroup, o Brasil é o segundo país do mundo com maior dificuldade para realizar contratações. 

Ler isso pode ser assustador, não é mesmo? Por isso, se qualificar para o mercado de trabalho é mais do que uma necessidade atualmente: é uma urgência. 

Para nos ajudar a visualizar um panorama de tudo que estamos vivendo e, ainda, ter algumas dicas sobre qualificação, conversamos com o nosso ex-aluno e CTIO (Chief Of Technology and Innovation Office) do Grupo Águia Branca, Janc Lage.

Confira! 

O que é qualificação para o mercado de trabalho? 

Pode até parecer óbvio, mas entender o que é qualificação é essencial na preparação de um profissional que deseja se destacar no mercado de trabalho. 

“Entendemos como qualificação a somatória de formação acadêmica, conhecimento aplicado, habilidades, competências, perfil comportamental – que chamamos de soft skills – e valores pessoais, uma vez que eles também podem ser explorados em vários aspectos no mercado de trabalho”, conta Janc.  

Sendo assim, o profissional qualificado deve ser não aquele apenas com maior bagagem acadêmica ou profissional, mas também aquele que consegue desenvolver outros tipos de habilidades. 

É preciso ter um equilíbrio, no fim das contas, inclusive do mercado de trabalho, como veremos no próximo tópico.

Janc Lage dá dicas de como ser um profissional qualificado

O CTIO do Grupo Águia Branca, Janc Lage. 

Equilíbrio do mercado

“Do lado empresarial, há sempre uma busca por super profissionais que estejam prontos para praticamente todos os desafios. Já o profissional, por sua vez, costuma buscar uma super colocação. Entretanto, essa conjuntura superlativa pode não dar certo, uma vez que o mercado necessita de um equilíbrio”, explica o CTIO do Grupo Águia Branca. 

Esse equilíbrio pode variar entre as expectativas da empresa e do candidato a vaga. 

“O equilíbrio do mercado se dá quando há um equilíbrio entre as expectativas do empregador e do empregado. Sendo assim, o maior vilão da “falta de mão-de-obra qualificada” é o imediatismo e a falta de planejamento de ambos”, afirma Janc. 

Com isso, as empresas que desejam ter colaboradores mais qualificados podem se planejar e criar oportunidades com programas de qualificação e treinamento, como os programas de trainee, para assim desenvolver os novos colaboradores e também os atuais para outros cargos. 

Veja também: Janc Lage fala sobre Inovação na Era do Consumidor em live do MMurad Convida

Como se qualificar para o mercado de trabalho? 

Para se qualificar devidamente para o mercado de trabalho, recomendamos um planejamento com metas que você deseja atingir. 

“Aonde eu gostaria de chegar?”

“Quais cursos vão me ajudar a chegar neste lugar?” 

“Qual evento posso participar para agregar à minha carreira profissional?”

Você pode se fazer essas perguntas e ir anotando em um caderno ou planner, por exemplo, como indicamos recentemente em nosso Instagram, pois, assim, fica mais fácil de visualizar e também realizar estes desejos.  

Janc, inclusive, é ex-aluno do MBA em Gestão Empresarial e conta como foi importante a realização do curso na sua qualificação. 

“Deu um refresh nas disciplinas que já conhecia, aprendi novos conceitos de administração, de gestão de pessoas e, principalmente, fiz networking”, comenta.

Além desta base teórica, com cursos de graduação e pós-graduação, eventos e cursos, ele revela que também não se pode esquecer da prática. 

“Para um profissional ser bem qualificado, é necessário um equilíbrio entre a base teórica e prática. Em resumo, a maioria dos candidatos estão nos extremos. De um lado, candidatos chegando nas empresas na casa dos 30 anos com grande qualificação acadêmica e sem experiência de trabalho. E no extremo oposto e em maior número, os candidatos com vivência prática, mas restritos na atuação, já que não possuem tanta base teórica/acadêmica”, relata. 

Para os mais jovens, que estão começando agora no mercado de trabalho, Janc dá o seguinte conselho: 

“Busque o equilíbrio entre a formação prática [com estágios, por exemplo], a teórica e as soft skills. A paciência também é importante para olhar a carreira como algo que pode ser progressivo, como a construção de um muro de tijolos. Pode levar mais tempo para ser construído, mas é resistente e durável”, explica. 

Conheça os cursos de pós-graduação da MMurad | FGV e seja um profissional qualificado. Garanta condições especiais para matrículas antecipadas.